Aromaterapia

O que é Aromaterapia?

“Aroma”, significa cheiro e “terapia”, tratamento. Aromaterapia é uma terapia que visa a cura de uma indisposição mental, física ou espiritual, através da utilização de óleos essenciais. É uma terapia complementar, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Há milênios o homem tem utilizado as plantas medicinais por seus poderes. Encontramos referências no Egito, Mesopotâmia, Europa, Índia. Óleos essenciais são compostos produzidos por todas as plantas para que possam sobreviver. Porém, não existem óleos essenciais de todas para fins terapêuticos e medicinais.

Hipócrates, “o pai da medicina”, utilizava fumigações aromáticas para erradicar a praga de Atenas. No Egito, Cleópatra, utilizava os aromas para manter sua beleza e sentir-se mais sensual.

Após inalados, os sinais aromáticos são enviados  para uma área específica do cérebro, o sistema límbico (nessa área estão localizados nossos istintos primários, como sede, fome, prazer e também é a região da memória, que guardamos lembranças boas e ruins). Ao chegarem nesse local, os sinais acionam um dispositivo e exercem um efeito direto no pensamento e nas emoções. Quando inalamos certos aromas, eles trazem lembranças à tona. Geralmente, ao sentirmos um cheiro, nos lembramos de uma série de coisas que o acompanharam. O cheiro vem com imagens completas, e as imagens nos reportam as situações anteriormente vivenciadas, mais particularmente as emoções, e é por isso que os aromas funcionam como um gatilho emocional.

Seus componentes químicos naturais são levados pela corrente sanguínea a todas as regiões do corpo. Certos óleos essenciais também têm afinidade com regiões determinadas do corpo e apresentam um efeito equilibrador, sedativo ou estimulante sobre os vários sistemas.

A aromaterapia é compatível com a Aromaterapia convencional e com a maioria das outras formas de tratamento holístico. Pessoas de todas as idades e graus de saúde podem se beneficiar. Ela é reconfortante para bebês e crianças e oferece aos idosos uma sensação de cuidado. Contudo, se estiver tomando medicamento homeopático ou possuir alguma doença ou estiver grávida, é conveniente consultar o médico ou terapeuta.

Aromaterapia cuida da pessoa e não da doença. Tem se revelado particularmente benéfica para problemas ligados ao estresse, às dores musculares e ao reumatismo, aos distúrbios digestivos, às disfunções menstruais e da menopausa, à ansiedade, à insônia e à depressão.

Os óleos essenciais mais populares são o de lavanda, alecrim e menta, dentre outros. As formas de utilização mais comuns são inalação (réchauds, incensos, travesseiros), banhos, massagem e aromatizantes de ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *